icon-bancario

Atual crise pode trazer oportunidades a investidores – Saiba o que dizem os especialistas

 

Não é de hoje que venho falando sobre as inusitadas oportunidades trazidas com o advento da atual crise, uma das maiores enfrentadas no país.

 

O investidor brasileiro, tradicionalmente, tende a optar por investimentos mais seguros e estáveis, devido a excessiva oscilação do mercado de ações e dos fundos de investimentos.

 

É evidente que mesmo em momentos de crise, como o atual, os preços de imóveis não acompanham os índices inflacionários, pelo contrário, sendo mais comum a ocorrência de queda nominal nos preços.

 

Embora, sob a ótica política, estejamos no olho do furacão, vivendo uma total instabilidade governista, a estimativa dos especialistas é de crescimento nas vendas imobiliárias, principalmente em razão da queda da inflação que ficou alta por dois anos consecutivos, passando de 10,7% em 2015 para 7,2% em 2016.

 

Além disso, a queda da taxa de juros faz toda a diferença. A Selic, uma das ferramentas utilizadas para regular a inflação, responsável pelo carecimento dos empréstimos, caiu de 13,75% para 11,25%, nos primeiros meses de 2017, tornando os financiamentos mais baratos e acessíveis.

 

Incontestável o cenário positivo do mercado imobiliário e, não estou apenas transmitindo as palavras dos especialistas – falo por experiência própria. Fato é que a disponibilização de crédito para aquisição de imóveis, foi determinante para a valorização do mercado, pois, veja, de 2010 para o ano seguinte, houve um incremente de 42% no volume de financiamentos para compra de imóveis somente em 2011.

 

A despeito dos anos que se sucederam terem demonstrado uma diminuição considerável da demanda, deixando os estoques das construtoras superlotados, apareceram as boas oportunidades. Propriamente diz o ditado: “depois da tempestade vem a calmaria”, e, em meio a calamidade, investidores estão fazendo bons negócios.

 

Para um visionário, que pretende expandir seus negócios, ou que pretende adquirir moradia própria, o mercado de imóveis é um oceano de oportunidades, tanto na modalidade de venda direta de imóveis, quanto na de leilões e concorrências públicas.

 

Os preços podem variar conforme o gênero de aquisição adotada. Vejamos, tratando-se de aquisição por praça ou leilão, como bem preferir, é essencial contar com um profissional especialista para auxiliá-lo, pois os riscos influenciam, extraordinariamente, nos preços alcançados. Quanto maior o risco, mais baixo o preço.

 

Mas de que risco estamos falando? Evidentemente, sobretudo, após o advento do Novo CPC, o adquirente de boa-fé não pode ser prejudicado após arrematar um imóvel ocupado, cheio de dívidas das quais desconhecia, ou, ainda, perder o dinheiro que despendeu no negócio.

 

O processo de arrematação, ainda que alguns pensem tratar de um negócio altamente arriscado, é um processo puramente analítico, a ser desenvolvido por um bom advogado. Entenda, antes de tudo, que riscos incidem em todos os negócios jurídicos, porém, não mais em leilões.

 

E mais, toda a arrematação, desde que devidamente avaliada por um profissional, pode se valer de segurança, eficácia e irrevogabilidade jurídica.

 

Nesse cenário, todo caso é um caso em particular e não deve, jamais, ser precipitado pelo arrematante, tampouco pelo advogado.

 

Inclusive, vale a pena registrar quantas vezes um cliente se arrependeu de arrematar um imóvel, após a avaliação técnica desenvolvida pelo escritório. ZERO, NENHUMA! Felizmente, sabemos que embora existam riscos, conseguimos reduzi-los ao máximo, até oferecer as garantias necessárias à plena segurança de nossos clientes.

 

Seja qual for o problema e a situação, tudo há de haver uma solução. Desde a ocupação do imóvel, até a desistência do imóvel por vícios ocultos do leilão, existem remédios para todos os “contratempos jurídicos”.

 

Portanto, seja qual for o método adotado para aquisição de imóveis, veja as inúmeras chances oferecidas pelo mercado imobiliário atualmente.

 

Tal fato deve-se também a altíssima quantidade de imóveis retomados por financiamentos frustrados, sendo que no último ano esse número praticamente dobrou. Isso significa que existem mais imóveis indo a leilão do que pessoas interessadas em os arrematar, indicando preços mais vantajosos.

 

Existem imóveis sendo leiloados, incialmente, por valores de até 70% do valor de mercado, gerando ótimas oportunidades, principalmente para quem espera ter um retorno a médio prazo.

 

De maneira geral, devemos estar atentos às boas oportunidades, e sempre ter o cuidado na hora da compra, seja ele adquirido de forma direta, seja arrematado em leilão. Sempre estude com atenção, ou conte com um especialista, pois, há várias dicas que você precisa saber antes de comprar um imóvel, pois, imobilizar seu patrimônio de olhos fechados, nunca será um bom negócio.

 

 

 

 

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>